23 de maio de 2017

Seminário das Novas Gerações da Região Centro-Oeste

Aconteceu entre os dias 19 e 21 de maio, em Cuiabá/MT, o Seminário das Novas Gerações da Região Centro-Oeste. Foi um momento da graça de Deus com a participação de 36 religiosos e religiosas. 



No primeiro dia, nos inteiramos um pouco sobre o 3º Congresso das Novas Gerações da CLAR e da programação das Novas Gerações no Brasil para os próximos 3 anos. 

No segundo dia, Eder D'Artagnan, assessor do encontro, nos levou a aprofundar o tema e lema do encontro: “Novas Gerações em saída”, “Tecendo relações fraternas na Casa Comum”. Nosso processo foi de ver nosso exterior, onde e como estamos. Entender um pouco a sociedade em que estamos inseridos e como ela acaba se inserindo em nós. Depois fomos ao interior. Viagem profunda no nosso eu para lá nos encontrarmos e fazermos experiência de Deus. 


Pela noite, fomos agraciados com a presença do Grupo de Jovens Javé que apresentou um pouco do “Siriri”, uma dança típica de Cuiabá. Quanta beleza e vitalidade! 


Na manhã de domingo, momento de fazer experiência de “ir para fora”. Este ano não realizamos visita em um local de inserção, porém acolhemos dois jovens indígenas que partilharam suas vidas e culturas conosco. Soilo Urupe Chuê, dos Chiquiitanos, estudante de Psicologia na UFMT e Érick Timóteo Kamikwa dos Bakairi, estudante de Ciências Sociais na UFMT. Quanta riqueza! Ao perguntar o que poderíamos fazer para nos somarmos na luta deles a resposta foi: “Irmã, sejam nossas vozes e nossos ouvidos. Ouçam, vejam e defendam nossa causa onde estiverem”. 


Encerramos nosso encontro agradecendo a Deus e a cada um que colaborou para que ele acontecesse de modo especial à Coordenação das Novas Gerações de Cuiabá. Nossa gratidão também à CRB Nacional que se fez presente através da mensagem da Irmã Clotilde e Irmã Maria Inês. Nossa gratidão a cada um que rezou, que trabalhou e que de alguma forma colaborou. A caminhada agora continua em nossas comunidades. Encerramos com o texto da Filomena Silva que traduz bem o nosso sentimento ao chegar ao fim desse encontro e início da nossa missão:

“Há sempre algo pelo qual nos sentimos gratos todos os dias. Não importa se é algo substancialmente grande ou apenas um detalhe. Importa sim a nossa consciência das bênçãos com que somos brindados a cada dia. Hoje sou grata por ter discernimento para analisar o que serve o meu propósito de vida e o que não deve fazer parte dela. Porque o nosso caminho é feito de escolhas que se refletem em toda a nossa vida. Porque as nossas vivências são fruto das nossas escolhas e quer sejam mais ou menos acertadas, devemos aceitá-las como parte da nossa aprendizagem e conhecimento”.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mutirão das Novas Gerações de Brasília

De 28 a 30 de setembro o Grupo Novas Gerações Regional Brasília esteve realizando, na Capela N. Sra. Aparecida, que pertence a Paróqui...